Muralha D. Dinis, Museu do Dinheiro e Arco Rua Augusta

por Caminhadas Smile

De 22/10/2018 a 06/12/2018 16:00
Sorteio em 06/12/2018 16:30

Prémios

Oferta de 50% de desconto na atividade "Muralha D. Dinis, Museu do Dinheiro e Arco Rua Augusta", que decorrerá no dia 8 de Dezembro de 2018, das 9h50 às 13h.

O vencedor deste passatempo deverá contactar diretamente a Caminhadas Smile para conformação de presença no evento.

Muralha D. Dinis, Museu do Dinheiro e Arco da Rua Augusta

Sábado, 8 de Dezembro de 2018, às 09:50 – 13:00

Lisboa

Esta é uma oportunidade única de ver e sentir um pouco da história de Lisboa pelos seus próprios olhos, com 2 locais a não perder: a Igreja de São Julião, onde atualmente se situa o Museu do Banco de Portugal, que acolhe diversas exposições distintas, e a muralha de D. Dinis.

Programa

Data: Sábado 8 de Dezembro de 2018
Local de encontro: Antiga igreja de S. Julião, Largo de S. Julião (ao lado da Praça do Município – C. M. Lisboa), às 9:50 h –

Coordenadas GPS: 38.708568, -9.138963
Início da visita guiada: 10:05h – Hora prevista de final do programa - 13h.

Preço do programa: 10 € a partir dos 12 anos. (Visitas guiadas ao Museu do dinheiro e Muralha de D. Dinis, subida ao Arco da Rua Augusta e passeio ribeirinho). Crianças isentas de pagamento até aos 5 anos. Dos 5 aos 12 anos 2.5 € (Arco da Rua Augusta). Grupo limitado.

O vencedor deste passatempo terá um desconto de 50% sobre o valor do programa.

Para qualquer esclarecimento contactar Fernando Lopes - 914 839 887 ou caminhadas.smile@gmail.com

Visita Guiada à Muralha de D. Dinis

Depois do terramoto de 1755, a Igreja de S. Julião foi mudada para este local, oriunda do cruzamento da Rua de S. Julião com a Rua Augusta. Mesmo por baixo, no subsolo, encontra-se a Muralha de D. Dinis, atualmente descoberta, depois das obras de reabilitação da sede do banco.
Esta muralha foi mandada construir no séc. XIII, com o intuito de defender pessoas e bens de ataques vindos do mar na zona ribeirinha da cidade. Junto à Muralha de D. Dinis desenrolava-se o dia-a-dia das gentes e sentia-se o bulício próprio da capital do reino. Ao longo dos séculos, muitos edifícios aproveitaram a solidez desta construção para aí apoiarem as suas paredes, entre os quais o Paço Real da Ribeira, construído por D. Manuel no período dos Descobrimentos. Mas, em 1755, o Terramoto de Lisboa danificou quase por completo a estrutura, que permaneceu soterrada mais de 250 anos. Em 2010, escavações arqueológicas realizadas durante a remodelação da sede do Banco de Portugal trouxeram o monumento de novo à luz do dia.
Neste espaço terá uma experiência sensorial fantástica, entrando num ambiente que nos transporta para a época, e num subsolo onde os sons, as imagens e todos os sentidos são colocados à prova, numa experiência única.
Para sentir, o melhor é visitar.

Visita guiada ao Museu do Dinheiro

O Museu do Dinheiro oferece uma experiência marcadamente interativa que recorre à tecnologia multimédia para mostrar o seu acervo. A museografia não convencional aposta na criação de ambientes surpreendentes, capazes de convocar a participação do visitante e de promover a construção de conhecimento. Apresenta o tema do dinheiro, a sua história e a sua relação com as sociedades e com o indivíduo através das coleções de numismática e notafilia do Banco e de outros objetos e dispositivos virtuais de contextualização.
Neste núcleo do Museu do Banco de Portugal, a barra de ouro (pode pegar-lhe, pesa cerca de 12 kg!) é enquadrada pela porta da antiga casa-forte do ouro e contrasta com a imagem “desumana” da exploração mineira no garimpo brasileiro, projetada sobre uma tela gigante.

Visita ao Arco da Rua Augusta

O topo do Arco da Rua Augusta, oferece uma vista panorâmica ímpar sobre a cidade de Lisboa. Pode ser visitado, juntamente com o salão de abóbadas que alberga a maquinaria do relógio ali existente, que em 1941 substituiu o mecanismo original. Neste espaço foi colocado um painel no qual se dá a conhecer os principais momentos da história do arco, desde que começou a ser pensado em 1759 até à sua conclusão em 1875.

Para esta visita, tomamos o elevador que nos leva até ao piso superior, e depois para subir ao salão de abóbadas e ao miradouro, são dois lanços de escadas que se erguem para lá do elevador, e daí até ao miradouro de onde se avistam o Terreiro do Paço, com a recentemente restaurada estátua equestre de D. José I, a Baixa Pombalina, a Sé, o Castelo de São Jorge e o Tejo, sobe-se cerca de 40 degraus de uma escada estreita em caracol. Um esforço que é compensado pela vista que dali se tem!

Passeio na Frente Ribeirinha de Lisboa

Vamos fazer um pequeno passeio pela nova Frente Ribeirinha de Lisboa que outrora viveu uma época de glória durante o período dos Descobrimentos Marítimos Portugueses, com a largada das caravelas para conquistar novos mundos, e que hoje é conquistada por grandes cruzeiros com milhares de pessoas oriundas de todo o mundo.

A atividade está coberta por seguro.

Saudações com Smile
Fernando Lopes
914 839 887
Caminhadas Smile
Registo RNAAT nº 642/2015

Evento

Divulgue o código DOMDINIS pelos seus amigos para que todos possam participar!
 
 

Caminhadas Smile

Pta Pintor José Felix, 1 - 3C
   2720-457 Amadora
914 839 887

SelectandWin
Facebook
Tweets by SelectAndWin Twitter

Reviews

Review